Não foi desta vez que Michael Keaton levou a estatueta de melhor ator. A gente aqui faz nossas as palavras do jornalista Artur Xexeo (comentarista do Oscar na Globo): gostaríamos ter visto o ator de 63 anos vencer o prêmio.

Quem levou o Oscar pra casa foi o novato ator inglês Eddie Redmayne (A Teoria de Tudo”), pela incrível transformação no físico Stephen Hawking. 

Pelo menos Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância), de Alejandro González Iñárritu, ficou com os principais prêmios da noite: melhor filme, direção, roteiro original e fotografia.

O diretor mexicano dedicou o prêmio a Keaton, protagonista do filme. O ator té brincou quando subiu ao palco com equipe e foi chamado por Iñárritu. “Deixa eu me divertir um pouco”, depois de um pequeno discurso.

Selecionamos alguns momentos da carreira pelos quais  Michael Keaton mereceu um Oscar.

As ótimas caretas de Bettlejuice de Os Fantasmas se Divertem (1988)

Um Bruce Wayne sério, forte, viril…

…e sedutor em Batman, O Retorno (1992)

E o engraçado Doug Kinney da comédia Multiplicity (1996).

E pelo papel do ator Riggan Thomson de Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) (2014)

Sem mais artigos