12 Years a Slave, o filme que vai reunir Brad Pitt e Michael Fassbender, já ganhou seu primeiro pôster e uma sinopse oficial. Baseada em uma história real, a produção é uma adaptação da autobiografia de Solomon Northup.

Solomon será interpretado por Chiwetel Ejofor, mas os papéis de Pitt e Fassbender ainda não foram revelados. A direção será de Steve McQueen, que já trabalhou com Fassbender em Hunger e no elogiado Shame, que rendeu ao segundo o prêmio de melhor ator no Festival de Cannes deste ano (veja fotos do filme aqui).

Leia a seguir a sinopse oficial de 12 Years a Slave, que tem estreia prevista para 2012:

Baseado em uma história verdadeira, 12 Years a Slave é o fascinante relato de um homem negro livre raptado em Nova York e vendido para a brutal escravidão na Louisiana na metade dos anos 1850, e a inspiradora história de sua desesperada luta para voltar para casa e para sua família.

Solomon Northup (Chiwtel Ejiofor), um educado homem negro com talento para a música, vive com sua esposa e filhos em Saratoga, Nova York. Um dia, quando sua família está fora da cidade, ele é abordado por dois homens que dizem ser promotores de um circo. Solomon concorda em viajar com eles rapidamente, tocando rabeca enquanto eles atuam. Mas após dividir uma bebida com os homens, ele acorda e descobre que foi drogado e amarrado e enfrenta uma realidade apavorante: está sendo despachado para o Sul como escravo.

Ninguém ouve as alegações de Solomon de que ele tem documentos que provam seu status de homem livre. Desesperado, ele planeja sua fuga, apenas para se frustrar a cada tentativa. Ele é vendido para William Ford, um bondoso dono de um moinho que aprecia o jeito pensativo de Solomon. Mas Ford é obrigado a vendê-lo para um dono cruel que sujeita ele e outros escravos à inenarrável brutalidade. Durante anos Solomon alimnta seu sonho de voltar para casa. Ele esconde folhas de papel roubado em sua rabeca e desenvolve uma tinta natural com a qual escreve uma carta. Mas quando seus maiores esforços dão em nada, ele percebe o quanto está preso. Mesmo que ele conseguisse escrever a carta sem ser pego, onde ele a enviaria? Em quem ele poderia confiar para entrega-la? E ele vai sobreviver tempo suficiente para ser resgatado?

Recusando-se a abandonar a esperança, Solomon assiste impotente enquanto aqueles ao seu redor sucumbem à violência, ao esmagador abuso emocional e à falta de esperança. Ele compreende que terá que assumir riscos inacreditáveis, e depender das pessoas mais improváveis, se quiser recuperar sua liberdade e se reunir com sua família.


Sem mais artigos