Bill Condon, que dirigiu Kristen Stewart e Robert Pattinson nos filmes da Saga Crepúsculo, saiu em defesa dos atores, em entrevista à revista Entertainment Weekly. O cineasta disse que ambos, Kristen e Robert, merecem o mesmo respeito que sempre tiveram dos fãs, como artistas, independentemente do caso de traição da atriz, revelado em julho.

“O fato é que esses atores estão interpretando personagens, e talvez não seja uma coisa tão ruim que as pessoas sejam lembradas disso”, argumentou o cineasta.

“Ambos, Kristen e Robert, deram seus corações e almas para os filmes da Saga Crepúsculo, não só durante as filmagens, mas também ao lidar de forma tão graciosa, durante todas suas vidas, com todo esse fenômeno. Eles sempre mostraram respeito aos fãs que fizeram desse filme um sucesso. Agora é hora de devolver esse respeito a eles”, disse o diretor.

A Summit Entertainment já informou, no começo de agosto, que as atividades promocionais de Amanhecer – Parte 2, o último filme da Saga Crepúsculo, não serão afetadas com o caso de traição de Kristen Stewart.

Em julho, a atriz foi flagrada por paparazzi beijando Rupert Sanders, diretor com quem trabalhou no filme Branca de Neve e o Caçador. Ela namorava Robert Pattinson.

Sem mais artigos