Terence Stamp, que viveu o chanceler Valorum em Guerra nas Estrelas: Episódio I – A Ameaça Fantasma (1999), admitiu que trabalhar com o diretor George Lucas no filme foi uma experiência “chata”. Ele argumenta que o cineasta é mais interessado por “coisas” do que por gente e diz que aceitou o papel em razão da oportunidade de atuar ao lado de Natalie Portman.

“Eu não o avalio tão bem como diretor, na verdade. Eu não sentia que ele era um diretor de atores, porque ele estava mais interessado em coisas e efeitos. Ele não me interessou e não acho que eu o interessei”, afirmou, em entrevista à revista Empire.

Stamp diz que um dos fatores que o fizeram aceitar o trabalho foi a oportunidade de contracenar com Natalie Portman, por quem ele tinha uma queda. No entanto, no dia em que ele gravaria sua cena, percebeu que a atriz não estava no set e ouviu uma explicação frustrante do diretor. “Ele disse, ‘Aquela é a Natalie’, e apontou para um pedaço de papel na parede. Foi simplesmente chato”, contou o ator.

O próximo filme de Guerra nas Estrelas, o Episódio VII, terá direção de J.J. Abrams (Star Trek) e roteiro de Michael Arndt (Pequena Miss Sunshine). O longa tem estreia prevista para 2015.

Sem mais artigos