A atriz Shannon Richardson se declarou culpada nesta terça-feira das acusações de que enviou cartas que continham ricinina, uma potente substância tóxica, para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg.

Segundo os promotores do caso, a mulher, de 35 anos e atriz com papéis menores em séries de televisão como The Walking Dead e The Vampire Diaries, pode ser condenada à prisão perpétua. A data da sentença ainda não foi revelada.

As mensagens com o veneno, enviadas e detectadas em maio deste ano, estavam acompanhadas com uma nota que dizia: “O que há nesta carta não é nada, comparado com o que tenho planejado para você”.

“Você terá que matar minha família e eu, antes de levar as minhas armas”, dizia a nota enviada para Obama e Bloomberg, ambos defensores de um maior controle de armas nos EUA.

Shannon, natural de New Boston (Texas), originalmente disse ao FBI que foi seu marido quem tinha enviado as cartas.

Em meados de abril, uma carta com ricinina foi enviada para Obama e outra, com o mesmo veneno, para o senador republicano Roger Wicker, ambas assinadas com a frase “Sou KC e aprovo esta mensagem”.

A carta dirigida a Obama foi interceptada em um escritório em um controle rotineiro, mas criou o maior alarde por uma possível associação com os atentados na Maratona de Boston no dia 15 de abril, o que foi rapidamente descartado.

Uma terceira carta de aparência suspeita foi enviada ao escritório do senador democrata Carl Levin em seu estado natal, Michigan.

James Everett Dutschke foi detido logo depois por ter enviado, supostamente, pelo menos duas dessas cartas. 

Sem mais artigos