A Academia Brasileira de Cinema revelou nesta quarta-feira (18) que “Babenco: Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou”, de Bárbara Paz, representará o Brasil na disputa por uma vaga no Oscar 2021.

“Meu Deus, emocionada! Héctor sorrindo lá de cima”, reagiu a atriz e cineasta no Instagram. Bárbara foi casada com o diretor, que faleceu em 2016, aos 70 anos.

O documentário foi escolhido entre 19 candidatos para concorrer a uma das cinco vagas da categoria Melhor Filme Estrangeiro. A cerimônia acontecerá no dia 25 de Abril.

Héctor Babenco foi um cineasta argentino, naturalizado brasileiro, que dirigiu longas como “Pixote”, “Carandiru” e “O Beijo da Mulher Aranha”, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Diretor em 1986.

Bárbara Paz dirigindo “Babenco: Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou”

O documentário de Paz transforma o artista em protagonista de sua própria morte, como era seu último desejo em vida. Revela medos, ansiedades, situações íntimas e dolorosas de Babenco. Mas também perpassa por suas reflexões e memórias.

“Babenco: Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou” foi eleito como o Melhor Documentário no Festival de Veneza em 2019.  A diretora descreve a obra como um “poema visual” para seu antigo companheiro.

Sem mais artigos