Tiago Leifert quase pediu desculpas pela saída de Ilmar

TV Globo/Reprodução Tiago Leifert quase pediu desculpas pela saída de Ilmar

Tiago Leifert fez um duro discurso contra os mutirões de torcidas que se mobilizam por quase 24 horas para garantir a permanência daquele participante do qual são fãs. Claramente descontente com o resultado da votação recorde – mais de 112 milhões de votos, 3ª maior de todos os tempos -, que tirou Ilmar da casa, com 55% dos votos, pouco mais de 1 dia após Marcos (45%) ser acusado de atitudes machistas contra as colegas e de inventar um caso de polícia envolvendo o rival ao vivo na TV, a produção, através do apresentador, criticou a “polarização” dos espectadores.

“Esse paredão não é sobre polarização. Não é uma luta do bem contra o mal. Ouviram bem o que eu disse? Quem vencer esse paredão não é o paladino da justiça, quem perder não é o demônio. Pode até ser pra algumas pessoas, mas elas são fanáticas e estão hipnotizadas”, afirmou ele.

Foi quase um pedido de desculpas.

“Polarização é um problema muito grave. Porque nunca tá certa. Ela é cega. Um lado só enxerga as qualidades, o outro lado só enxerga os defeitos. Pra um lado a pessoa é Deus, pro outro lado ela é o demônio. E não há nada que faça esses caras mudarem de opinião”, garantiu.

Marcos permanece na casa

TV Globo/Reprodução Marcos permanece na casa

O esforço do BBB 17 para mostrar as atitudes de Marcos nos últimos dias foi grande, mas, mesmo assim, não surtiu efeito na votação final, o que também rendeu críticas por parte do apresentador.

“E aí você vai pro mundo de hoje com rede social e a pessoa que tem uma opinião formada se cerca de outras que têm a mesma opinião dela e o que acontece? Ela só reforça aquela crença e aí não há diálogo. Tudo que você mostra que pode questionar o que aquela pessoa acredita, ela imediatamente descarta, ela imediatamente interpreta do jeito dela, que é errado, porque ela tá totalmente hipnotizada, porque ela tá fanática. E aí a coisa não anda”, criticou.

No Twitter, o discurso ganhou apoio e a maioria das pessoas percebeu a cutucada:

Sem mais artigos