Um levantamento feito pelo Controle da Concorrência revelou que o âncora de Jornal Nacional William Bonner “engoliu” Patrícia Poeta nas quatro entrevistas com os presidenciáveis. Em todos os dias, ele falou por mais tempo que ela. As informações são da revista Veja


Na entrevista com Eduardo Campos (PSB), a mais equilibrada, Bonner falou por 2 minutos e 19 segundos e Poeta, por 2 minutos e 10 segundos.

Já na entrevista com a presidenta Dilma (PT), a diferença de tempo que ambos falaram foi gritante: enquanto ele falou por 3 minutos e 59 segundos, ela só teve a palavra por 47 segundos, aproximadamente cinco vezes menos que Bonner.  

Com o candidato Pastor Everaldo (PSC), foram 3 minutos e 10 segundos de Bonner e 2 minutos e 1 segundo de Poeta.

Na entrevista com Aécio Neves (PSDB), o jornalista falou por 3 minutos e 15 segundos e sua colega, por 1 minuto e 54 segundos.

Sem mais artigos