Killing Them Softly, com Brad Pitt

Andrew Dominik levou apenas meia hora para convencer Brad Pitt a protagonizar Killing Them Softly, que acaba de ter novas imagens divulgadas. E, conforme o diretor explicou em uma entrevista à Entertainment Weekly, tudo foi resolvido sem que os dois sequer tenham se encontrado pessoalmente.

“Foi tudo muito simples. Mandei uma mensagem de texto a Brad, perguntando se ele estava interessado e ele respondeu escrevendo ‘sim’. Nós basicamente resolvemos tudo via mensagens de texto durante meia hora”, afirmou.

A proximidade entre Dominik e Pitt surgiu desde que os dois trabalharam juntos em O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford. O ator, que também produziu o longa, chegou a comentar na época que perdeu dinheiro, mas que este é um de seus trabalhos favoritos.

Killing Them Softly, que é baseado no romance Cogan’s Trade, de George V. Higgins, foi apresentado no Festival de Cannes deste ano, onde recebeu muitos elogios, mas teve sua estreia nos Estados Unidos adiada de outubro para 30 de novembro deste ano.

A sinopse oficial diz o seguinte: três sujeitos estúpidos que acreditam ser espertos roubam em um jogo de cartas protegido pela Máfia, causando o colapso da economia do crime local. Brad Pitt interpreta o homem contratado para encontrá-los e restaurar a ordem.

O elenco do filme tem também Richard Jenkins, James Gandolfini, Ray Liotta, Scoot McNairy, Ben Mendelsohn, Vincent Curatola, Max Casella, Trevor Long e Sam Shepard. A data de estreia no Brasil ainda não foi definida.



Brad Pitt foi convencido a protagonizar Killing Them Softly em meia hora, diz diretor

Sem mais artigos