Prestes a estrear nos cinemas (no Brasil chega em 12 de fevereiro), o filme Cinquenta Tons de Cinza continua jogando lenha na fogueira das vaidades.

Desta vez foi a diretora do filme, Sam Taylor-Johnson (foto). A inglesa deu entrevista à revista Porter, e contou que chegou a brigar com E.L. James, a autora do livro no qual o filme se baseia. As duas tiveram de resolver suas diferenças para fazer um filme que deixasse ambas felizes.

“Foi difícil, não vou mentir. Definitivamente, brigamos, mas foram brigas criativas e nós resolvemos”, disse a diretora.

“Era o caso de encontrarmos um jeito dela satisfazer sua visão do que tinha escrito, assim como minha necessidade de visualizar o personagem na tela, mas enfim, nós chegamos lá”, disse Sam.

Porém, o clima azedou de vez e não teve salvação. Indagada se as duas são amigas agora, a cineasta murmurou: “Hummm…” A editora da revista avisou a diretora de que ela não precisava responder essa pergunta, e Sam disparou: “Ótimo”.

E mais: Sam disse que recebeu uma mensagem fofa de Angelina Jolie (que disputou o cargo de diretora do filme), na época em que foi decidida sua contratação.

“Recebi um email dela dizendo ‘boa sorte em sua jornada'”, contou Sam. “Achei que isso foi incrivelmente gentil da parte dela”.

sam-taylor-johnson-porter

Sem mais artigos