Burt Reynolds quer imortalizar suas memórias. Aos 78 anos, o ator norte-americano prepara uma autobiografia batizada de But Enough About Me (algo como Mas chega de falar de mim).

Segundo o site The Hollywood Reporter, o livro será co-escrito por Jon Winkour, que já tem experiência no ramo – ele co-escreveu a autobiografia de outro ator veterano, James Garner (The Garner Files).

O prefácio do livro será de Jon Voight – mais um veterano ator, e pai de Angelina Jolie. Voight e Reynolds são amigos desde que contracenaram em Amargo Pesadelo (1973, de John Boorman).

A obra deve chegar ao mercado no segundo semestre de 2015. Nela, Reynolds pretende rememorar sua carreira – cujos maiores sucessos aconteceram na década de 70, em filmes como Golpe Baixo (1975, de Robert Aldrich), Encontros e Desencontros (1979, de Alan J. Pakula) e a trilogia road-movie iniciada com Agarra-me se Puderes (1977).

Outro ponto climático foi a publicação, na revista Cosmopolitan – a Nova norte-americana – em 1972, de uma foto onde Reynolds está nu, escondendo somente o sexo. Foi uma imagem que causou furor e tornou-se icônica.

O livro também deve relembrar sua única indicação ao Oscar – de coadjuvante, em 1998, por Boogie Nights. E claro, seus casos amorosos com atrizes como Sally Field.

Sem mais artigos