O filme Foxcatcher, de Bennett Miller, tem três indicações ao Globo de Ouro 2015 e vem sendo bastante elogiado pela crítica, aumentando as chances de receber indicações ao Oscar. Mas pelo menos uma pessoa não gostou da obra: Mark Schultz, cuja vida é registrada no filme.

Foxcatcher narra a história real de Mark e seu irmão Dave Schultz, ambos lutadores na categoria luta livre e campeões mundiais no gênero. Dave foi assassinado por John Eleuthère Du Pont, um milionário filantrópico, em 1996. Du Pont tinha certo domínio sobre os irmãos lutadores. No filme, Channing Tatum e Mark Ruffalo vivem Mark e Dave, e Steve Carell é Du Pont.

Segundo o site Digital Spy, Schultz não gostou do filme. “Eu nunca fui emocionalmente frágil como o filme sugere. Nunca olhei para Du Pont como um líder, mentor ou figura paterna”, declarou o lutador.

“Nunca ensinei a ele nenhum movimento ou ensinei qualquer coisa sobre luta livre. Nunca fui seu instrutor. Nunca li nenhum discurso que ele me deu”, continuou Mark, alegando que o filme mostra diversos erros históricos.

“O filme não mostra direito nenhuma de minhas vitórias. Só focaliza minhas derrotas”, disse Mark. “Deixar o cinema com a sensação de que houve uma relação sexual entre eu e Du Pont é uma mentira ofensiva e doentia. Eu disse a Bennett Miller para cortar aquela cena e ele disse que ela existia para dar ao público a sensação de que du Pont invadia minha privacidade”.

No Twitter, Mark foi mais longe e escreveu: “Eu odeio Bennett Miller”. No entanto, há quem acredite que a conta no Twitter não é de Mark – seria uma conta falsa. Até agora, o diretor Miller não respondeu às críticas feitas pelo lutador.

Channing Tatum e Steve Carell em 'Foxcatcher'

Channing Tatum e Steve Carell em ‘Foxcatcher’

Sem mais artigos