A primeira-dama da França, ex-modelo e cantora Carla Bruni esteve “absolutamente perfeita” nas gravações do último filme de Woody Allen, Midnight in Paris, declarou nesta terça-feira o próprio cineasta americano.

Allen, cujo projeto abrirá a 64ª edição do Festival de Cannes no dia 11 de maio, assegurou em declarações à rádio RTL que “nada do que se leu nos jornais sobre ela é verdade”, em alusão a supostas dificuldades que Carla teve durante os bastidores na capital francesa.

“Não tivemos que fazer e refazer as tomadas: atuou muito bem e de primeira”, disse o diretor sobre os rumores em torno da atuação da artista, publicadas no ano passado por um jornal britânico, em plena filmagem.

VEJA VÁRIAS FOTOS DE BRUNI NO SET DE MIDNIGHT IN PARIS

“Alguns disseram que quis substituí-la, e isso nem me ocorreu. Todas as cenas que escrevi para ela estão no filme. Não impôs a presença de seu marido (o presidente Nicolas Sarkozy), ele veio em certo momento, e passamos um momento excelente com ele”, acrescentou. Carla Bruni “interpreta o papel de guia do Museu Rodin, e está absolutamente perfeita”, garantiu o diretor.

Allen declarou também seu amor por Paris: “Era jovem e viajei para cá para fazer um papel no filme intitulado O Que É Que Há, Gatinha?, em 1965. Assim que vi Paris, me apaixonei”. “Inclusive, se alguém me dissesse agora ‘não volte para casa’, estaria tentado a ficar. Quando penso nas melhores façanhas da história da humanidade, ou na cultura, me vêm duas coisas em mente: Atenas do século V e, depois, certamente, Paris”, concluiu Allen. 

Assista ao trailer do filme:

Sem mais artigos