A TV Globo completa 50 anos de existência neste domingo (26) com festa repleta de astros e estrelas, que será exibida no sábado (25). Mas uma das convidadas de honra não estará presente: Janete Clair.

Nascida em 25 de abril de 1925, Janete faria 90 anos agora, mas morreu aos 58 em novembro de 1983. Para quem nunca ouviu falar dela, vamos à aula de história: Janete foi a principal autora de novelas da Globo nos anos 70.

Incansável, a novelista emendava um sucesso atrás do outro, sempre no horário das 20h (quando existia a chamada “Novela das Oito”, hoje “das Nove”), arrebatando o público brasileiro com novelas como Selva de Pedra (que bateu nos 100 pontos de audiência), Pai Herói (na casa dos 90 pontos), Pecado Capital e O Astro.

Não à toa, três novelas suas foram lançadas em box de DVDs recentemente, e quatro já ganharam remakes. Janete lançou as bases do que conhecemos como novela, criando uma receita que continua sendo usada por todos os novelistas.

Dramas folhetinescos, tragédias urbanas e tramas exageradas e às vezes até bizarras, estreladas por astros como Tarcísio Meira, Glória Menezes, Regina Duarte, Francisco Cuoco e Dina Sfat – são eles os campeões de aparições em novelas da autora.

Cenas marcantes da autora fazem parte do imaginário coletivo, como a famosa sequência de O Astro, em que Márcio (Tony Ramos) briga com o pai e tira a roupa:

Janete morreu enquanto escrevia Eu Prometo, e a novela foi finalizada pelo viúvo da novelista, Dias Gomes (1922-1999), e pela então colaboradora de Janete, Glória Perez.

Não seria exagero dizer que Janete colaborou (e muito) para que a TV Globo se fortalecesse e dominasse culturalmente o Brasil, já que desde 1970 o programa de maior audiência da emissora (e portanto do Brasil) ainda é… a novela das 20h (ou das 21h).

Para conhecer a obra de Janete, dá para ver as novelas que foram lançadas em DVD. Ou então… clicar na galeria a seguir!

Sem mais artigos