Quarenta e cinco anos depois, uma certa polêmica sobre o Oscar vem à tona. Na premiação de 1969, referente aos filmes produzidos em 1968, o diretor Stanley Kubrick recebeu o Oscar de Efeitos Visuais Especiais por 2001 Uma Odisseia no Espaço – embora o cineasta não tenha comparecido à cerimônia, foi ele o destinatário do prêmio.

Mas agora, em entrevista ao site The Hollywood Reporter, o especialista em efeitos visuais Douglas Trumbull criticou o prêmio. “Kubrick não criou os efeitos visuais. Ele os dirigiu”, disse Trumbull.

“Houve um certo nível de inadequação no recebimento daquele Oscar. Mas o aspecto trágico é que esse foi o único Oscar que Kubrick recebeu. Ele era um diretor incrivelmente talentoso e deveria ter ganho por direção e roteiro, suas verdadeiras forças, e não por efeitos especiais”, cravou Trumbull.

De fato, Kubrick foi um dos diretores mais injustiçados do Oscar. Indicado inúmeras vezes, só ganhou mesmo o prêmio citado por Trumbull. Kubrick foi indicado por Roteiro Adaptado, Direção e Filme, por Doutor Fantástico (1964); Roteiro e Direção por 2001 Uma Odisseia no Espaço (1968); Roteiro Adaptado, Direção e Filme por Laranja Mecânica (1971) e por Barry Lindon (1975); e Roteiro Adaptado por Nascido para Matar (1987), totalizando 12 indicações fracassadas.

Sem mais artigos