Jornal do Vaticano não curtiu Kylo Ren.  (crédito: Reprodução)

Jornal do Vaticano não curtiu Kylo Ren. (crédito: Reprodução)

Não é necessário nem dizer o tamanho do furor causado pela estreia de Star Wars – Episódio VII: O Despertar da Força. O filme de J.J. Abrams quebrou recordes, gerou muitas perguntas sobre a franquia e conseguiu conquistar os críticos com 95% de aprovação segundo o site Rotten Tomatoes. Mas não é todo mundo que curtiu o filme. O jornal oficial do Vaticano, L’Osservatore Romano, fez algumas críticas ao longa da Disney.

Publicado desde 1861, o jornal também faz resenha de filmes – acredite. O texto, por incrível que pareça, critica o filme por não haver uma “representação da maldade”.

A principal cobrança do artigo cai sobre o personagem de Kylo Ren. O texto afirma que o vilão fica muito aquém de Darth Vader e que o supremo líder Snoke é “desajeitado e cafona resultado que você consegue com gráficos de computadores”.

Mesmo com a resenha negativa do jornal do Vaticano, O Despertar da Força tem se provado o maior êxito de bilheterias do ano após ultrapassar Jurassic World e ter a melhor estreia mundial ao somar US$ 528 milhões.

Sem mais artigos