Mais de doze anos depois, Baz Luhrmann ainda não se perdoou
por ter recusado um convite para dirigir Harry Potter e a Pedra Filosofal, o
primeiro capítulo da franquia inspirada nos livros de J. K. Rowling.

Durante uma entrevista no The Graham Norton Show, na qual
promovia O Grande Gatsby, o diretor falou sobre o assunto e revelou que sente
um idiota por isso, mas admitiu que sequer conhecia o personagem no início da
década passada.

“O primeiro (livro) saiu e eles me ligaram. E, embora eu ame
os filmes e livros agora, na época eu pensei, ‘o que é isso?’ e disse, ‘ bem,
soa interessante, mas estou pensando em fazer uma reinvenção do musical moderno’,
e isso foi
Moulin Rouge… então eu sou obviamente um idiota, porque deveria
ter aceitado Harry Potter”, explicou o cineasta, que havia chamado a atenção
dos produtores por causa de
Romeu e Julieta, de 1996.

Recusado também por Steven Spielberg, que não chegou a um
acordo com a Warner Bros. por que queria transformar a história em uma animação
em vez de usar atores, Harry Potter e a Pedra Filosofal acabou parando nas mãos
de Chris Columbus, que havia feito Esqueceram de Mim 1 e 2 e Uma Babá Quase
Perfeita
, entre outros.

Lançado em 2001, o filme foi um enorme sucesso, arrecadando
US$ 974.75 milhões e sendo ainda hoje o dono da 17ª maior bilheteria da história,
atrás apenas dos filmes que conquistaram mais de US$ 1 bilhão.

Com estreia marcada para o próximo dia 7 no Brasil, O Grande
Gatsby
é protagonizado por Leonardo DiCaprio, Carey Mulligan e Tobey Maguire e
já arrecadou mais de US$ 200 milhões em bilheterias. 

Sem mais artigos