A atriz de origem malaia Michelle Yeoh se reuniu com a líder opositora birmanesa, Aung San Suu Kyi, após ter apresentado seu projeto na qual pretende interpretar o papel principal num filme dedicado à vencedora do prêmio Nobel da Paz.

Yeoh, que já foi Bond girl no filme 007 – O Amanhã Nunca Morre e atuou em produções como O Tigre e o Dragão e Memórias de Uma Gueixa se despediu de Suu Kyi nesta manhã de terça-feira no aeroporto de Yangun após ter passado o fim de semana na antiga capital birmanesa.

O encontro entre a atriz de 48 anos e a líder de 65 anos já seria parte do trabalho de documentação prévia do futuro filme, de acordo com seu advogado, Nyan Win.

Suu Kyi, libertada no dia 13 de novembro da prisão domiciliar que cumpria desde 2003, também se despediu de seu filho Kim Aris no aeroporto, após reencontro pela primeira vez depois de 10 anos.

Kim, de 33 anos e residente no Reino Unido, é o mais novo dos dois filhos que Suu Kyi teve com o professor britânico Michael Aris, falecido em 1999 de um câncer de próstata.

Além do Nobel da Paz, a líder recebeu os prêmios Sakharov do Parlamento Europeu (1990), Rafto de Direitos Humanos (1990) e a Medalha Presidencial da Liberdade que outorga o presidente dos Estados Unidos (2000).

Ela também recebeu muito apoio internacional enquanto estava na prisão, entre elas a do cantor irlandês Damien Rice, que compôs a música Unplayed Piano junto com Lisa Hanning em sua homenagem (veja o vídeo abaixo com a música e cenas da visita de Aung San).

 

 

Ex-Bond girl negocia papel da líder Suu Kyi no cinema

Sem mais artigos