O humor corrosivo do cultuado grupo inglês Monty Phyton impregnou alguns de seus integrantes, como John Cleese. O ator, ex-integrante do clã (que se reuniu em julho desse ano para uma turnê relâmpago), afirmou que quer morrer logo.

Isso mesmo, morrer. O ator vai lançar em novembro sua autobiografia, So Anyway, e para divulgar o livro ele deu entrevista ao jornal The Mirror, onde declarou: “Só tenho mais cinco ou seis anos, e depois morrerei. Não tenho de me preocupar com Ebola, estou aguardando a morte”.

“A maioria das pessoas legais já morreu”, continuou Cleese. “Eu estarei em ótima companhia, viverei ótimos momentos”.

Cleese também descartou fazer novos filmes enquanto estiver vivo. “Não farei, é muito trabalho. Estou muito velho para esses processos”.

Claro que, em se tratando de um eterno Monty Phyton, tudo foi dito com irreverência e deboche. Certamente a autobiografia de Cleese deve ter vários momentos hilários e ácidos. Esperamos que seja lançada no Brasil!

Sem mais artigos