Fotos de Vai que Dá Certo, filme com Fábio Porchat, Bruno Mazzeo e Danton Mello

Felipe Abib, Danton Mello, Gregório Duviver, Lúcio Mauro Filho e Fabio Porchat

Mauricio Farias, diretor e corroteirista da comédia/ thriller Vai que Dá Certo, reuniu em seu filme alguns dos mais relevantes nomes do humor brasileiro atual. Integram o time de atores Fábio Porchat, Gregório Duvivier, Lúcio Mauro Filho e Bruno Mazzeo, além de Danton Mello, Felipe Abib, Lúcio Mauro e Natália Lage. Apesar do elenco estrelado e de bons momentos de humor, o filme, com estreia marcada para 22 de março, pode frustrar expectativas por soar excessivamente ingênuo.

Vai que Dá Certo conta as desventuras de Amaral (Porchat), Vaguinho (Duviver), Tonico (Abib) e Rodrigo (Mello), um grupo de amigos de colégio que, ao chegarem na casa dos trinta anos, se dão conta de que, além de terem as contas bancárias lisas, não realizaram seus sonhos de vida. Convencidos por Danilo (Lúcio Mauro Filho) a roubar um carro-forte blindado, passam a ter sérios problemas.

Apesar de abordar temas como a corrupção policial e financiamentos de campanha eleitoral ilícitos, o diretor explica que não pretendia fazer crítica social. “O filme discute uma questão ética. Até onde você vai quando a sua vida está em perigo? O que faria para sobreviver? A injustiça do pensamento capitalista não é o tema do filme”, disse Farias, em coletiva de imprensa do filme em São Paulo, no dia 5 de março.

O cineasta afirma que tentou equilibrar humor e tensão. “[Foi preciso saber] até onde a situação é engraçada. O filme vai apertando com esses dois pontos. É uma comédia, mas trata de assuntos sérios”, explicou.

Fábio Porchat divide os créditos do roteiro com Farias e é quem assina os diálogos. Em vez do humor iconoclasta do Porta dos Fundos – projeto de vídeos para a internet do qual é um dos idealizadores, assim como Gregório Duvivier –, ele opta por um tom de comédia mais ingênuo, quase infantil (veja no trailer abaixo).

O artista afirma que teve mais facilidade em escrever os diálogos pelo fato de já saber, antes de começar a colaborar no roteiro de Farias, quais atores estariam no projeto. “Escrevi pensando na embocadura desses artistas, no jeito deles. Quando você já tem o ator na cabeça, o personagem vira uma pessoa, e o diálogo sai mais fácil. Como é um grupo de amigos, eles são uma unidade, todos são meio idiotões”, disse.

Na coletiva, Porchat elogiou seus colegas de elenco e de humor. “É uma geração muito talentosa, muito autoral. São pessoas que tomam as rédeas da própria situação, sem esnobar nada, seja na televisão, no teatro, na TV ou na internet. Acho isso muito legal”, afirmou.

Veja o trailer de Vai que Dá Certo:

Fábio Porchat, ator e roteirista de Vai que Dá Certo, elogia elenco: 'É uma geração talentosa'

Sem mais artigos