Aconteceu na noite de quarta (08) a premiação do Festival do Rio, um dos mais badalados na seara de festivais cinematográficos brasileiros.

O grande vencedor foi Sangue Azul, de Lírio Ferreira, que ganhou como Melhor Longa de Ficção, além de levar Melhor Diretor e Melhor Ator Coadjuvante (Rômulo Braga).

No setor de documentário, À Queima Roupa, de Theresa Jessouron, levou Melhor Filme e Direção.

Pelo voto popular, a melhor ficção foi Casa Grande, de Fellipe Gamarano Barbosa, e o melhor documentário foi Favela Gay, de Rodrigo Felha.

Na segunda (06), o Festival já havia anunciado os Prêmios Félix, dedicados aos filmes de temática LGBT. Venceram De Gravara e Unha Vermelha, de Miriam Chnaiderman, como Melhor Documentário; Xenia, de Panos H. Koutras, como Melhor Ficção, e Toda Terça-Feira, de Sophie Hyde, com o Prêmio Especial do Júri.

Sem mais artigos