O jogador de futebol americano Brian Banks protagonizou uma história de injustiça jurídica no início dos anos 2000. Então adolescente, aos 17 anos, em 2002, foi acusado de estuprar uma colega de classe.

Ele foi condenado, e passou cerca de cinco anos na prisão. Conseguiu provar sua inocência, ao gravar (secretamente) uma declaração da suposta vítima, onde ela admitia que tinha inventado a história. Sua sentença foi então revogada.

A história de Brian vai virar filme. Segundo o site Digital Spy, The Brian Banks Story será dirigido por Lee Daniels, e o projeto procura um roteirista para adaptar o caso.

Lee Daniels já está virando especialista em dirigir filmes baseados em casos reais e/ou jurídicos, envolvendo temas polêmicos e grandes injustiças e crimes bárbaros. Preciosa (2009) e The Paper Boy (2012) seguiram esse caminho.

Sem mais artigos