Mal sai às ruas, Agnaldo Silva já é abordado pelo público, curioso por saber o que vai acontecer na novela Fina Estampa. O autor atribui o sucesso da novela à identificação do público. “Os personagens são, na maioria, pessoas comuns – Fina Estampa é quase uma crônica do cotidiano”, disse o autor à Jovem Pan.

Ao mesmo tempo, Fina Estampa envolve o telespectador pelos elementos do folhetim. Em entrevista aos jornalistas José Armando Vannucci e Oliveira Andrade, o autor explica: “Não adianta fazer novela politicamente correta, com temas em vez de tramas, porque o que o público quer ver é folhetim. O folhetim é uma fórmula que deu certo desde o século 19 e vai sobreviver a qualquer avanço tecnológico. Tem que ter drama, triângulo amoroso, paixão, ciúme. Se não tiver isso, não é novela”.

Quer saber mais? Ouça a entrevista completa AQUI! Agnaldo Silva fala do casamento feliz do elenco com os personagens e revela detalhes da trama.

Sem mais artigos