Parece que George Lucas, criador da franquia Star Wars e uma das grandes referências em efeitos especiais no cinema, acha que seus colegas estão chegando longe demais. Em palestra na Escola de Artes Cinemáticas USC, o diretor recomendou moderação no uso de novas tecnologias.

“Não se esqueçam do básico. Não se apaixonem pelas novas tecnologias porque elas não são novas. Só a mídia em que estamos trabalhando é que é nova, mas isso não muda nada. A arte do que fazemos é exatamente a mesma, está acima da tecnologia. É a arte do cinema”, disse.

George Lucas, depois de vender a Lucasfilm para a Disney, em 2012, será consultor para os próximos filmes de Guerra nas Estrelas (as partes VII, VIII e XIX), mas terá pouca participação na produção em si. “Se eles precisarem de ajuda ou qualquer coisa, eles vão me ligar. Do contrário, eu estou por mim mesmo”, disse, no ano passado.

Sem mais artigos