Ontem a noite, em um dia muito triste para a história do cinema, George Lucas, que criou todo o universo de Star Wars, escreveu uma nota lamentando a morte de seu amigo, mentor e companheiro de trabalho Irvin Kershner, diretor do maior filme de toda a saga, O Império Contra-Ataca. E quando eu digo mentor, isso não é só força de expressão.

Kershner foi professor de cinema de Lucas na faculdade USC, muitos anos antes de ser escalado como diretor do Episódio V da saga Star Wars. A amizade de muito anos entre os dois foi relembrada por Lucas, que deixou no site oficial da série uma pequena homenagem ao diretor.

“O mundo perdeu um grande diretor e uma das pessoas mais autênticas que eu já tive o privilégio de conhecer. Irvin Kershner era um verdadeiro cavalheiro, em todos os sentidos da palavra. Quando eu penso no Kersh, penso em seu calor humano, sua inteligência e seu talento”, comentou emocionado o criador da série. “Eu o conhecia da USC, onde eu assisti a várias aulas dele. Na verdade, ele estava na mesa do juri de um festival da faculdade que me deu um prêmio pelo curta [THX 1138]. Eu sempre o considerei como um mentor.”

“Depois de Uma Nova Esperança, eu sabia uma coisa com certeza: Não queria dirigir eu mesmo o segundo filme”, explicou Lucas. “Eu precisava de alguém de confiança. Alguém que eu admirasse, e cujo trabalho tivesse maturidade e humor. Isso era exatamente o Kersh.”

“Eu não queria que O Império Contra-Ataca fosse uma outra sequência qualquer, que fosse simplesmente um segundo episódio em uma série de aventuras espaciais. Eu estava tentando construir alguma coisa e eu sabia que Kersh era o cara para me ajudar. Ele trouxe muito daquele filme para cima da mesa. Eu sou realmente muitíssimo grato a ele. Ele era um amigo mais do que um colega e deixará muita saudades”, concluiu.

Kershner morreu aos 87 anos de idade na cidade de Los Angeles, mas a causa da morte ainda não foi divulgada oficialmente pela família do diretor.

Além de ter dirigido o grande clássico da ficção científica, Kershner também dirigiu os sucessos 007: Nunca Mais Outra Vez, último filme de Sean Connery como o sedutor agente secreto James Bond, e Robocop 2, um sucesso estrondoso de bilheteria nos EUA e da “Sessão de Sábado” na TV aberta brasileira.

Sem mais artigos