O cineasta George Lucas tem a intenção de ressuscitar digitalmente estrelas de Hollywood, para realizar filmes com a ajuda das novas tecnologias, informaram nesta segunda-feira vários sites nos EUA.

O projeto foi revelado pelo ator e diretor britânico, ex-colaborador de Lucas, Mel Smith, que em recente entrevista assegurou que o criador de Star Wars “comprou os direitos cinematográficos de estrelas mortas do cinema”.

Segundo Smith, George Lucas acredita que o desenvolvimento das imagens geradas por computador permite juntar famosos da era de ouro de Hollywood em um filme.

“Teria Orson Welles e Barbara Stanwyck ao lado de estrelas de hoje”, comentou Smith, que criticou Lucas pelo hábito de utilizar tecnologia informática em seus projetos.

“George está obsessivo com isto e o usou demais em seus dois últimos filmes de Star Wars. Acho que ficaram horrendas”, disse Smith, que dirigiu Assassinatos na Rádio WBN em 1994, uma comédia escrita por Lucas.

“O filme foi um desastre. George não entende de comédia”, afirmou Smith, que também liderou projetos como Atrapalhadas de um Conquistador (1989), com Emma Thompson e Jeff Goldblum, e Mr. Bean (1997), com Rowan Atkinson.

Sem mais artigos