Gravidade, do diretor mexicano Alfonso Cuarón, conquistou esta noite o prêmio de melhor filme britânico na 67ª edição dos prêmios Bafta.

O longa concorreu com Mandela: Long Walk to freedom,Philomena,Rush: No Limite da Emoção,Walt nos Bastidores de Mary Poppins eThe Selfish Giant.

O prêmio, dado a filmes produzidos no Reino Unido, é o primeiro Bafta entregue em cerimônia realizada na Royal Opera House de Londres e é apresentada pelo ator Stephen Fry.

Covent Garden viu desfilar estrelas como Leonardo di Caprio, Judi Dench, Helen Mirren, Tom Hanks e a serena Cate Blanchett, que atuou em Blue Jasmine, de Woody Allen.

A britânica Judi Dench, pelo papel em Philomena, acumula o recorde de 15 indicações ao Bafta e já ganhou 11 prêmios em diferentes categorias.

Pelo menos duas centenas de seguidores e uma multidão de jornalistas e fotógrafos esperaram às portas da Royal Opera House de Londres para receber os protagonistas desta noite de gala do cinema.

Gravidade, com 11 indicações, foi representado por seu diretor, Cuarón, e concorreu e com Trapaça e 12 Anos de Escravidão, com dez indicações cada um, pelo Bafta de melhor filme.

Completaram a lista de indicados Capitão Phillips, de Paul Greengrass, com nove indicações, e Philomena de Stephen Frears, com quatro.

Cuarón venceu o prêmio de melhor diretor concorrendo com os britânicos Steve McQueen (12 Anos de Escravidão) e Greengrass, e os americanos David O. Russell (Trapaça) e o veterano Martin Scorsese, por O Lobo de Wall Street.

Os gritos dos fãs ficaram quase ensurdecedores com a aparição no tapete vermelho de Leonardo di Caprio, que concorre ao prêmio de melhor ator por sua interpretação no longa de Scorsese.

Seus rivais foram Tom Hanks (Capitão Phillips), Christian Bale (Trapaça), Bruce Dern (Nebraska) e Chiwetel Ejiofor (12 Anos de Escravidão), vencedor do prêmio.

A competição entre as protagonistas femininas foi vencida por Cate Blanchett (Blue Jasmine), em concorrência com Judi Dench (Philomena), Amy Adams (Trapaça), Emma Thompson (Walt nos Bastidores de Mary Poppins) e Sandra Bullock (Gravidade).

O príncipe William, desta vez sem Kate, participou da cerimônia para entregar o Bafta honorário à veterana atriz britânica Helen Mirren, que interpretou no cinema e no teatro sua avó, a rainha Elizabeth II, em um dos momentos mais esperados da noite.

Junto de William, que esbanjou simpatia ao saudar aos admiradores que há horas o esperavam em frente ao Royal Opera House, os mais aplaudidos no tapete vermelho foram o casal formada pelos atores Brad Pitt e Angelina Jolie, recebidos com gritos de emoção pelo público.

Os Bafta são os últimos grandes prêmios de cinema antes do Oscar, que será entregue no próximo dia 2 de março em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Os ganhadores da 67ª edição dos prêmios da Academia Britânica para as Artes do Cinema e da Televisão foram:

Melhor filme: 12 Anos de Escravidão

Melhor diretor: Alfonso Cuarón (Gravidade)

Melhor ator: Chiwetel Ejiofor (12 Anos de Escravidão)

Melhor atriz: Cate Blanchett (Blue Jasmine)

Melhor ator coadjuvante: Barkhad Abdi (Capitão Phillips)

Melhor atriz coadjuvante: Jennifer Lawrence (Trapaça)

Melhor filme britânico: Gravidade

Melhor filme em língua não inglesa: A grande Beleza (Itália)

Melhor documentário: O Ato de Matar

Melhor filme de animação: Frozen: Uma Aventura Congelante

Melhor roteiro original: Trapaça

Melhor roteiro adaptado: Philomena

Estreia destaque de um escritor britânico, diretor ou produtor: Kieran Evans (Kelly + Victor)

Melhor música: Gravidade

Melhor fotografia: Gravidade

Melhor edição: Rush: No Limite da Emoção

Melhor produção: O Grande Gatsby

Melhor figurino: O Grande Gatsby

Melhor som: Gravidade

Melhores efeitos especiais: Gravidade

Melhor maquiagem: Trapaça

Melhor Curta-metragem financiado: Sleeping with the Fishes

Melhor Curta-metragem: Room 8

Melhor intérprete revelação: Will Poulter

Bafta honorário pela trajetória: Helen Mirren

Bafta honorário pela contribuição ao cinema britânico: Peter Greenaway

Sem mais artigos