O mexicano Guillermo del Toro começará a filmar ainda neste ano seu novo filme, Pacific Rim, após confirmar que vai adiar por tempo indeterminado a produção de At the Mountains of Darkness, um filme que seria protagonizado por Tom Cruise.

Em declarações publicadas nesta quarta-feira pelo site especializado Deadline, o cineasta revelou que pretende começar em setembro a produção de Pacific Rim, uma história sobre um enorme monstro com roteiro de Travis Beacham para o estúdio Legendary Pictures.

Del Toro também explicou que o estúdio Universal decidiu não autorizar seu projeto com Cruise (e produzido por James Cameron) devido a vários impedimentos, principalmente de financiar uma obra para maiores de 18 anos com um orçamento de US$ 150 milhões quando o objetivo era que a arrecadação superasse os US$ 500 milhões.

“Tom Cruise estava, sem dúvidas, a favor de fazer o filme. Nos reunimos dezenas de vezes e o roteiro contava com sua aprovação, mas fechar o acordo não estava em minhas mãos. Precisava fechá-lo corporativamente. Acho que com o uso do 3D, Tom Cruise, Jim Cameron e o conteúdo do romance de Lovecraft, poderia alcançar esse número”, indicou.

Quanto à Pacific Rim, um filme que estreará com a qualificação para maiores de 13 anos, disse: “Só posso dizer que estou muito contente de poder desenvolvê-lo da minha maneira. Não tem nada de semelhança com Godzilla. A imaginação e a atmosfera do roteiro me atraem absolutamente”.

Del Toro declarou que sente saudades de dirigir e lembrou da dificuldade que passou previamente, quando se preparou durante anos para a filmagem de O Hobbit antes de desligar-se do projeto devido a seus constantes atrasos.

O diretor deixou claro que tem planos de retomar At the Mountains of Darkness em algum momento.

“Falei com Tom nos últimos dias e ele me encorajou a fazê-lo no futuro. Lutaremos para que isso ocorra. Me ofereceram fazer esse filme por quatro ou cinco vezes de uma maneira que eu não achava conveniente: com US$ 20 milhões ou US$ 30 milhões a menos e com uma qualificação para maiores de 13 anos. Não quero fazê-lo assim”, concluiu.

Sem mais artigos