A HBO e os produtores da série Game of Thrones pediram desculpas por uma cena da série que mostra uma cabeça similar à do ex-presidente norte-americano George W. Bush espetada em uma estaca. A curta cena foi ao ar na primeira temporada do programa, em 2011, mas havia passado despercebida.

A utilização da cabeça de Bush foi revelada pelos criadores de Game of Thrones, David Benioff e D.B. Weiss, nos extras do DVD da primeira temporada completa da série. Os dois comentavam a cena em que o jovem rei Joffrey Baratheon (Jack Gleeson) mostrava a Sansa Stark (Sophie Turner) as cabeças decapitadas de seus inimigos.

“As pessoas podem não ter notado a cena, naquela época, mas a última cabeça na esquerda é de George Bush”, revelaram. “Não foi uma escolha. Não foi um posicionamento político. Nós simplesmente tivemos de usar as cabeças que tínhamos por ali”, acrescentaram.

A revelação causou protestos do Partido Republicano, pelo qual Bush foi eleito presidente. “Não importa se você concorda politicamente ou não [com George Bush], você tem de respeitar a presidência e todos aqueles que estiveram no cargo”, reclamou Craig Eaton, líder do Partido Republicano, de acordo com o site E! Online.

A HBO emitiu uma nota em que pede desculpas pela cena. “Ficamos extremamente consternados ao ver isso, e achamos inaceitável, desrespeitoso e de muito mau gosto. Deixamos isso bem claro aos produtores executivos da série, que se desculparam imediatamente por esse inadvertido e descuidado erro. Pedimos desculpas por isso e removeremos [a cena] de qualquer produção futura de DVD”, diz a mensagem.

David Benioff e D.B. Weiss, por sua vez, também emitiram um pedido público de desculpas. Na mensagem, eles explicam que alugam as cabeças prostéticas em grandes quantidades. “Depois que as cenas já haviam sido gravadas, alguém notou que uma das cabeças parecia a de George W. Bush. (…) Não pretendíamos desrespeitar o presidente e nos desculpamos se qualquer coisa que dissemos ou fizemos sugeriram o contrário”, explicaram.

Sem mais artigos