Considerado por muitos o maior clássico do mestre do suspense, Psicose tinha uma premissa bem diferente. O próprio Alfred Hitchcock não achava que o filme seria levado a sério e queria que as pessoas o vissem como uma comédia.

 

A revelação, que já despertava discussões há muito tempo, foi confirmada pelo jornal britânico The Telegraph, que cita entrevistas do cineasta guardadas nos arquivos da BBC como fonte.

Em 1964, por exemplo, ao participar do programa Monitor, Hitchcock classificou o filme como “uma piada” e se revelou surpreso por ele ter sido levado tão a sério.

“Muitas pessoas olharam para ele e disseram ‘que coisa horrível, como é horrível’ e por aí vai. Mas eu senti que o conteúdo, da forma como estava, era muito divertido e uma grande piada. Fiquei horrorizado ao descobrir que algumas pessoas o levaram a sério”, explicou.

Ainda segundo o jornal, o diretor foi além na entrevista, dizendo que esperava que as pessoas “gargalhassem com prazer” ao assistir o filme. 


Sem mais artigos