A atual novela das 23h da Globo, Verdades Secretas, continua sucesso na TV e nas redes sociais. Mas quase ninguém comenta a raiz da trama: o livro Lolita, de Vladimir Nabokov, publicado em 1955 e levado ao cinema em 1962, por Stanley Kubrick.

Lolita narra a história de um homem maduro (Humbert Humbert) que se casa com uma mulher de sua idade, mas acaba se apaixonando pela filha dela – uma adolescente ambiguamente sedutora.

17

Esse plot básico tornou-se referência mundial e rendeu inspiração para inúmeros filmes, livros, peças de teatro, novelas, minisséries – como a também global Presença de Anita (2001, de Manoel Carlos, baseada no livro de Mário Donato). E agora, para Verdades Secretas – Alex (Rodrigo Lombardi) se casou com Carolina (Drica de Moraes) para reconquistar sua grande paixão, Angel (Camila Queiroz), a filha de dezessete anos de Carolina.

Mas antes de lolita virar livro e filme, esse tipo já era cultuado, e muito, por Hollywood. A meca do cinema sempre cultivou a imagem de garotas pré-adolescentes, dos 12 aos 18 anos, que esbanjavam sensualidade e ao mesmo tempo preservavam o ar de inocência e ingenuidade da infância. Uma fórmula que enlouquecia o público masculino maduro – os Humbert Humberts da vida real.

Liz-in-National-Velvet-elizabeth-taylor-5245248-636-480

Assim, desde os primórdios do cinema, nos anos 1910, Hollywood já tinha suas “lolitas”. Esse perfil foi muito presente nos anos 10, 20, 30 e 40. A partir dos anos 50, as lolitas de Hollywood passaram a ter um tempero perverso e diabólico, e isso se acentuou nos anos 60 e principalmente nos 70.

Nas últimas décadas, o “tipo lolita” deu uma caída, mas volta e meia ressurge – como em Verdades Secretas. Confira na galeria a seguir as principais lolitas de Hollywood em todos os tempos:

Sem mais artigos