Hugh Jackman e Isaac Bardavid

Reprodução Hugh Jackman e Isaac Bardavid

Finalmente aconteceu! Depois de tomar pingado em São Paulo e fazer um post usando a camisa do Brasil, Hugh Jackman encontrou o dublador brasileiro do Wolverine.

Os dois, inclusive, compartilharam esse momento bem fofinho:

“Não seja aquilo que te fizeram”.

Que homens. Que momento.

https://twitter.com/BruninhaPiovani/status/833756258041790464

Veja fotos de X-Men: Apocalipse

Apocalipse é dirigido por Bryan Singer e tem roteiro de Simon Kinberg. O longa, que estreia nesta quinta-feira (19), mostra um novo despertar de En Sabar Nur (Oscar Isaac), o vilão que dá título ao filme. A sequência inicial do longa é um de seus grandes trunfos, com cenas grandiosas e efeitos espetaculares. Tamanha magnitude que não se repete mais ao longo do filme, onde as sequências ficam mais pobres e rasas, assim com o roteiro.
Apocalipse é dirigido por Bryan Singer e tem roteiro de Simon Kinberg. O longa, que estreia nesta quinta-feira (19), mostra um novo despertar de En Sabar Nur (Oscar Isaac), o vilão que dá título ao filme. A sequência inicial do longa é um de seus grandes trunfos, com cenas grandiosas e efeitos espetaculares. Tamanha magnitude que não se repete mais ao longo do filme, onde as sequências ficam mais pobres e rasas, assim com o roteiro.
Apocalipse é dirigido por Bryan Singer e tem roteiro de Simon Kinberg. O longa, que estreia nesta quinta-feira (19), mostra um novo despertar de En Sabar Nur (Oscar Isaac), o vilão que dá título ao filme. A sequência inicial do longa é um de seus grandes trunfos, com cenas grandiosas e efeitos espetaculares. Tamanha magnitude que não se repete mais ao longo do filme, onde as sequências ficam mais pobres e rasas, assim com o roteiro.
Apocalipse é dirigido por Bryan Singer e tem roteiro de Simon Kinberg. O longa, que estreia nesta quinta-feira (19), mostra um novo despertar de En Sabar Nur (Oscar Isaac), o vilão que dá título ao filme. A sequência inicial do longa é um de seus grandes trunfos, com cenas grandiosas e efeitos espetaculares. Tamanha magnitude que não se repete mais ao longo do filme, onde as sequências ficam mais pobres e rasas, assim com o roteiro.
Apocalipse é dirigido por Bryan Singer e tem roteiro de Simon Kinberg. O longa, que estreia nesta quinta-feira (19), mostra um novo despertar de En Sabar Nur (Oscar Isaac), o vilão que dá título ao filme. A sequência inicial do longa é um de seus grandes trunfos, com cenas grandiosas e efeitos espetaculares. Tamanha magnitude que não se repete mais ao longo do filme, onde as sequências ficam mais pobres e rasas, assim com o roteiro.
Apocalipse é dirigido por Bryan Singer e tem roteiro de Simon Kinberg. O longa, que estreia nesta quinta-feira (19), mostra um novo despertar de En Sabar Nur (Oscar Isaac), o vilão que dá título ao filme. A sequência inicial do longa é um de seus grandes trunfos, com cenas grandiosas e efeitos espetaculares. Tamanha magnitude que não se repete mais ao longo do filme, onde as sequências ficam mais pobres e rasas, assim com o roteiro.
Apocalipse é dirigido por Bryan Singer e tem roteiro de Simon Kinberg. O longa, que estreia nesta quinta-feira (19), mostra um novo despertar de En Sabar Nur (Oscar Isaac), o vilão que dá título ao filme. A sequência inicial do longa é um de seus grandes trunfos, com cenas grandiosas e efeitos espetaculares. Tamanha magnitude que não se repete mais ao longo do filme, onde as sequências ficam mais pobres e rasas, assim com o roteiro.
Apocalipse é dirigido por Bryan Singer e tem roteiro de Simon Kinberg. O longa, que estreia nesta quinta-feira (19), mostra um novo despertar de En Sabar Nur (Oscar Isaac), o vilão que dá título ao filme. A sequência inicial do longa é um de seus grandes trunfos, com cenas grandiosas e efeitos espetaculares. Tamanha magnitude que não se repete mais ao longo do filme, onde as sequências ficam mais pobres e rasas, assim com o roteiro.

Hugh Jackman se encontra com o dublador brasileiro de Wolverine

Sem mais artigos