Bradley Cooper é um dos poucos atores que não sonham em ganhar um Oscar. Indicado neste ano por seu trabalho em O Lado Bom da Vida (veja fotos na galeria acima), o artista disse que, após a morte do seu pai, há dois anos, percebeu que um Oscar não faria diferença em sua vida.

“Meu pai me deu dois presentes: ter me dado a vida e morrer comigo. Eu costumava ter tremedeiras ao falar em público; agora eu não fico nervoso com nada. Eu não posso controlar nada. Eu vi o meu pai morrer e percebi que é o jeito que todos vamos morrer”, disse, em entrevista à revista GQ.

Ele acrescentou que a experiência fez com que o fato de não ter conquistado o Oscar em fevereiro não o afetasse. “Eu não quero ganhar o Oscar. Isso não mudaria nada, nada. As coisas na minha vida que estão incompletas continuarão incompletas. Para minha carreira, é melhor que eu não ganhe um Oscar agora”, afirmou.

Além da indicação de melhor ator para Bradley Cooper, O Lado Bom da Vida recebeu indicações de melhor atriz (Jennifer Lawrence), melhor ator coadjuvante (Robert De Niro), melhor atriz coadjuvante (Jacki Weaver), além de melhor diretor (David O. Russell), melhor filme, melhor roteiro adaptado e melhor edição. Apenas Lawrence levou o Oscar para casa.

Sem mais artigos