Boa parte da popularidade de Jackie Chan no Ocidente se deve aos três filmes da franquia A Hora do Rush, que ele protagonizou ao lado de Chris Tucker entre 1998 e 2007. Ainda assim, o ator de Hong Kong afirma que não gosta dos longas e que participou deles só por conta do dinheiro.

“Eu tenho razões para fazer cada filme que faço; sempre tenho algo a dizer. Mas isso não aconteceu com A Hora do Rush. Não havia razões para fazer isso, eles simplesmente me davam o dinheiro e estava tudo certo”, afirmou o astro, em entrevista ao site The Hollywood Reporter. “Eu não gosto de A Hora do Rush, mas, ironicamente, ele vendeu realmente bem nos Estados Unidos e na Europa”, acrescentou.

Na entrevista, Chan afirmou, ainda, que nunca faria o papel de vilão em um filme hollywoodiano. “Eu não gosto de ser subestimado por estrangeiros. Uma vez, o Sylvester Stallone me chamou para fazer um filme em que eu faria um barão das drogas que se torna bonzinho no final. Eu não quis fazer”, revelou.

Em maio, Jackie Chan anunciou sua aposentadoria dos filmes de ação, em um evento promocional do filme Chinese Zodiac, em Cannes. “Esse é o meu último filme de ação. Eu não sou mais jovem e estou realmente cansado”, disse, de acordo com o site Daily Mail. “Eu não quero ser apenas uma estrela de filmes de ação. Quero ser um ator de verdade”, afirmou Jackie.

Sem mais artigos