Anna Karenina, com Keira Knightley, Jude Law e Aaron Johnson

Pôster de Anna Karenina

Depois de ser apontado por diversos sites como o mais recente favorito para dirigir Cinquenta Tons de Cinza, Joe Wright está oficialmente fora da disputa pela vaga. De acordo com o site Deadline, um conflito de datas seria o grande empecilho, embora ainda não se saiba qual será o próximo projeto do diretor.

O filme mais recente de Wright foi Anna Karenina, protagonizado por Keira Knigthley, com quem havia trabalhado anteriormente em Desejo e Reparação (2007) e Orgulho e Preconceito (2005), todos adaptações de clássicos da literatura.

Quanto à versão cinematográfica da trilogia de E.L. James, cujo roteiro é de Kelly Marcel (da série Terra Nova), os nomes mais comentados atualmente são os de dois diretores sem muita experiência, mas que têm nos currículos filmes que renderam Oscar aos seus protagonistas e outras indicações.

Um deles é Bennett Miller, que por enquanto fez apenas Capote, que valeu um Oscar de melhor ator a Philip Seymour Hoffman, e O Homem Que Virou o Jogo, que teve seis indicações, incluindo para melhor ator (Brad Pitt) e ator coadjuvante (Jonah Hill).

Outra bem cotada é Patty Jenkins, que já fez filmes para TV e episódios de séries, mas no cinema lançou apenas Monster – Desejo Assassino, que garantiu um Oscar de melhor atriz para Charlize Theron.

Ainda sem elenco definido, Cinquenta Tons de Cinza também não tem data de lançamento anunciada, embora a Universal e a produtora Focus Features planejem uma estreia para 2014.



Joe Wright, de Anna Karenina, desiste de concorrer à vaga de diretor de 50 Tons de Cinza

Sem mais artigos