Sam Raimi, diretor da trilogia Homem-Aranha (2002 a 2007), conseguiu na terça-feira (28) que um juiz impeça uma produtora de rodar uma sequência não autorizada de seu filme de terror Evil Dead (Uma Noite Alucinante), informou o blog especializado Deadline.

Em maio, a empresa Renaissance Pictures, formada em 1979 por Raimi, pelo produtor Robert Rapert e o ator e produtor Bruce Campbell com o objetivo de financiar o filme, denunciou a Award Pictures, que já preparava a gravação de Evil Dead 4: Consequences.

A fita interferia nos planos de Raimi de gravar sua própria continuação para a Sony Pictures e a FilmDistrict. Quando o processo foi apresentado, a Award Pictures e seu presidente, Glenn MacCrae, não foram ao tribunal apresentar resposta alguma, e um juiz federal da Califórnia ordenou a produtora a se abster de utilizar qualquer referência à saga ou qualquer nome que possa fazer com que o público acredite que sua empresa tem direitos sobre o título.

Na hora de gravar Evil Dead 4: Consequences, a Award Pictures foi até o escritório de patentes e explicou que o filme original de Raimi havia estreado em 1981 e que sua produtora tinha mostrado uma falta de controle sobre os direitos cinematográficos, já que pelo menos outros 20 filmes haviam feito referência a esse título.

Além disso, a empresa se defendeu usando declarações do próprio Raimi em um livro editado no ano 2000, quando dizia que nunca mais rodaria uma sequência de Evil Dead, comentários que poderiam provar o abandono da marca.

MacCrae avisou que contratou um advogado e que sua companhia lutará pelo direito de filmar sua própria continuação.

Sem mais artigos