Após o lançamento da plataforma Disney+, focado em animações e no público infantil e teen, a grande do entretenimento está programando o lançamento da Star+, uma plataforma de streaming voltada para o público jovem-adulto. Porém, em resultado de uma liminar a Disney está proibida de utilizar este nome.

O recurso foi requerido pela Starz Entertainment, dona da Starzplay, que reivindicou a utilização do nome “Star”. Com isso, a Stazplay conseguiu na 2ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

O processo não é definitivo porque ele será analisado em mais uma instância, porém enquanto isso não acontece a sentença continua válida. O processo foi motivado pela similaridade entre o nome das duas plataformas. Caso a Disney descumpra o acordo, a empresa deverá pagar uma multa diária, o valor não foi determinado.

Sem mais artigos