Marilyn Monroe vai fazer seu retorno ao cinema além-túmulo, depois que os direitos de sua imagem foram adquiridas por um especialista em marcas. Jamie Salter planeja usar uma tecnologia de imagem avançada para reviver o ícone de Hollywood após comprar seu “nome e imagem” em acordo multimilionário na última semana.

De acordo com o jornal britânico The Independent, Jamie comprou os direitos de Anna Strasberg, esposa do falecido ator Lee Strasberg, professor de atuação de Marilyn. O montante exato que ele pagou ainda não foi divulgado.

Salter, que também detém o direito de imagem de Bob Marley com sua empresa de marcas originais, está convencido de que ele pode fazer a estrela de Os Homens Preferem as Loiras e Quanto Mais Quente Melhor mais popular do que nunca.

“Por que Lindsay Lohan se inspira em Marilyn? Por que Lady Gaga também faz o mesmo? A verdade é que ela é uma personalidade icônica, tem grande estilo, é simplesmente elegante. Representa glamour e sex appeal, e – lembre disso – ela prova que tamanho não importa. Ela é voluptuosa, sensual, uma mulher de verdade. A geração mais nova vai se apaixonar por ela como nós nos apaixonamos”, comentou o empresário.

Marilyn Monroe morreu no dia 5 de agosto de 1962, aos 36 anos e no auge da beleza. Seu corpo foi encontrado em uma casa localizada na rua Helena Drive, no bairro de Brentwood, entre as Colinas de Beverly Hills e Malibu. Ao lado, um frasco de remédio para dormir e a primeira impressão de que havia sofrido uma overdose – intencional ou acidental.

Sem mais artigos