O ator Mark Wahlberg afirmou à Agência Efe que o filme Suor e Glória, que estreou na sexta-feira (25) nos cinemas dos Estados Unidos, se transformará em um longa-metragem “cult” e que tem elementos em comum com o clássico Scarface (1983), de Brian de Palma.

“(Suor e Glória) será um desses filmes que se transformarão em um clássico ‘cult'”, declarou Wahlberg à Agência Efe durante uma entrevista em Miami, cidade onde se desenvolve a trama do filme, que, baseado em fatos, narra a história de um grupo de fisiculturistas que decidem mudar de vida sequestrando um milionário na Flórida.

O longa é dirigido pelo especialista em filmes de ação Michael Bay (Transformers e Armaggedon), enquanto Wahlberg interpreta Daniel Lugo, um hispânico que lidera um grupo de vigaristas e pistoleiros formado por Dwayne Johnson (Paul Doyle) e Anthony Mackie (Adrian Doorbal).

Wahlberg, conhecido por suas interpretações em Ted (2012), O Vencedor (2010) e Os Infiltrados (2006), entre outros, assegurou que Suor e Glória também conta com elementos em comum com Scarface, filme protagonizado por Al Pacino, na pele do mítico personagem Tony Montana.

“Há elementos (de Scarface) que transformam o filme em algo lendário e muito louco. Também podemos o comparar com filmes como Pulp Fiction – Tempo de Violência (1994), Boogie Nights – Prazer Sem Limites (1997) e Fargo (1996)”, afirmou Wahlberg.

Da mesma forma que Scarface, o novo filme de Michael Bay também se centra na figura de um hispânico que busca de fazer dinheiro fácil, mas, ao lado de seus amigos, se vê envolvido em uma perigosa trama de extorsão e corrupção.

“Não sejam como estas meninos porque vão acabar presos para o resto de suas vidas ou ser sentenciado a uma pena de morte, como no caso do meu personagem”, alertou Wahlberg entre risos.

A história real destes três treinadores fisiculturistas teve uma grande repercussão na Flórida durante os anos 90. O ator Dwayne Johnson, que vivia em Miami quando esse episódio veio à tona, afirmou conhecer a história e, por isso, lhe “pareceu uma ideia fantástica poder levá-la aos cinemas”.

“Quando ler o roteiro, independente de conhecer os episódios ou não, conseguirá ver que a trama é fantástica, ainda mais por pensar que isto realmente aconteceu”, disse Johnson.

Wahlberg também explicou que interpreta “o líder do grupo, o mesmo que recruta jovens para entrar no esquema de fraude que foi elaborado para fazer dinheiro fácil, mas que, pouco tempo depois, acaba saindo do controle”.

Dwayne Johnson interpreta Paul Doyle, um homem que “procura ser aceito pela sociedade” após passar um longo período na prisão.

“Acabo de sair da prisão e não tenho ninguém. Conheço o personagem de Mark (Wahlberg) e ele acaba se transformando em um elemento da minha família”, explicou.

Sem mais artigos