Mark Wahlberg, que durante a juventude teve um longo histórico de agressões gratuitas e outros delitos, afirma que utilizou seu passado rebelde para dar mais veracidade ao seu personagem em Suor e Glória. No filme, o ator vive Daniel Lugo, líder de um grupo de fisiculturistas que sequestra um de seus clientes.

Em entrevista ao MTV News, Wahlberg contou que teve de insistir, durante as gravações do filme, para que seu personagem fizesse um sotaque panamenho durante a cena de sequestro. A ideia, no entanto, não foi bem aceita inicialmente pelo diretor Michael Bay e pelos seus colegas de elenco Dwayne Johnson e Anthony Mackie.

“Eu treinava esse cara por um tempo, então eu teria de disfarçar minha voz”, argumentou Wahlberg. “Eles [Bay e os outros atores] não têm uma mente criminosa como eu. Eu sei como fazer merda. Eu roubei pessoas no passado”, disse.

Aos 13 anos, Wahlberg era viciado em cocaína e outras drogas. Durante sua juventude, o ator cometeu muitos delitos, até ser preso por agredir dois homens, deixando um deles inconsciente e o outro cego. Hoje, ele se diz arrependido dos atos.

Suor e Glória tem estreia marcada para o próximo dia 10 de maio. Veja o trailer:

Primeiro trailer de Pain & Gain, filme de Michael Bay

Sem mais artigos