“Medida Provisória”: Lázaro Ramos acusa Ancine de censura

Lázaro Ramos está acusando a Ancine, a Agência Nacional do Cinema, de censurar seu debut como diretor. Isso porque seu filme “Medida Provisória” enfrenta alguns desafios para conseguir autorização para estrear no circuito nacional.

“‘Medida Provisória’ segue impossibilitado de ter seu lançamento no Brasil apesar dos inúmeros recursos submetidos por suas produtoras e coprodutoras à Agência Nacional do Cinema (ANCINE) para que ele seja liberado em circuito comercial”, disse uma nota oficial dos produtores do filme.

“Explicamos ainda que questões burocráticas seguem sem retorno conclusivo da agência desde novembro de 2020 –um ano antes de sua previsão inicial de estreia, que seria realizada no último mês de novembro”, continuaram. O filme, que conta com Taís Araújo e Alfie Enoch no elenco, terá sua primeira exibição no dia 15 de dezembro, durante o Festival do Rio.

Esta não é a primeira vez que a organização sofre críticas por seu atraso na aprovação das estreias. Anteriormente, “Marighella” também teve o mesmo problema.

"Medida Provisória": Lázaro Ramos acusa Ancine de censura

Sem mais artigos