Os estúdios Warner Bros. não contarão com Mel Gibson na sequência da comédia Se Beber, Não Case, já que a decisão não teve o apoio absoluto da equipe do filme, informou a edição digital da revista The Hollywood Reporter.

O cineasta Todd Phillips e os estúdios tinham decidido chamar o ator para fazer um papel pequeno que interpretaria um tatuador de Bangcoc, mas a notícia causou um grande alvoroço entre os diretores e produtores.

“Para mim, Mel seria genial no filme e teve o apoio total de Jeff Robinov e sua equipe”, disse Phillips em comunicado. “Porém, me dei conta de que um filme é um esforço coletivo e a decisão final não teve o apoio absoluto do elenco”.

O ator, despedido pela agência de representação William Morris Endeavor em julho, está pendente da resolução da acusação de violência doméstica.

A continuação de Se Beber, Não Case (2009), que arrecadou cerca de US$ 500 milhões no mundo todo, contará novamente com Bradley Cooper, Ed Helms, Zach Galifianakis e Justin Bartha, no elenco. Galifianakis comentou em uma rádio: “Estou envolvido atualmente em uma séria discussão sobre um filme que estou trabalhando. É muito frustrante”.

Mel vai estrelar em The Beaver, dirigido pela atriz Jodie Foster e gravado antes de ser envolvido no escândalo, mas o longa ainda não tem data de estreia.

Mel Gibson tem participação cancelada em Se Beber, Não Case 2

Sem mais artigos