Meryl Streep

Reprodução Meryl Streep

Meryl Streep ganhou o prêmio Cecil B. DeMille, uma estatueta especial pelo conjunto da obra no Globo de Ouro. Ao receber o prêmio das mãos da atriz e amiga Viola Davis, ela fez um discurso emocionante sobre estrangeiros e com críticas a Donald Trump, presidente eleito dos Estados Unidos.

Para chamar Meryl Streep ao palco, Viola fez um discurso divertido e emocionante. “Você me faz sentir orgulho de ser uma artista. Você me faz sentir que eu tenho em mim meu corpo, minha cara, minha idade e isso é o suficiente”, afirmou.

Meryl começou seu discurso pedindo desculpas, porque perdeu sua voz por “gritar” e “lamentar” durante o final de semana. Logo depois, começou sua fala cheia de emoção. “Obrigada, Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood. Só para citar o que o Hugh Laurie disse. Você e todos nós aqui nesta sala pertencemos aos grupos mais desprezados da sociedade norte-americana atualmente. Pensem nisso: Hollywood, estrangeiros e a imprensa. Mas quem somos, o que é Hollywood? Só um monte de gente de outros lugares. Eu nasci e cresci nas escolas públicas de Nova Jersey. Viola veio da Carolina do Sul. Sarah Paulson nasceu na Flórida e foi criada por uma mãe solteira no Brooklyn”, afirmou.

“Sarah Jessica Parker é uma das sete ou oito crianças de Ohio. Amy Adams nasceu em Vicenza, na Itália. Natalie Portman nasceu em Jerusalém. Onde estão suas certidões de nascimento? Ruth Negga nasceu na Etiópia, foi criada na Irlanda e está aqui indicada pelo papel de uma jovem da Virginia. Ryan Gosling, como todas as pessoas boas, é canadense. E Dev Patel nasceu no Quênia, cresceu em Londres e está aqui indicado pelo papel de um indiano criado na Tasmânia. Então, Hollywood, está rastejando com os estrangeiros, e se mandarmos eles para fora, só assistiremos futebol e MMA, o que não é arte!”, continuou.

Em seguida, ela disse que iria relembrar um caso que cortou seu coração. A atriz relembrou certa vez que Donald Trump tirou sarro e imitou um repórter que tinha uma doença congênita. “Aquilo era vida real! Esse instinto de humilhar, quando feito por alguém numa plataforma pública, afeta a vida de todo mundo, porque dá permissão para outros fazerem o mesmo. Desrespeito convida desrespeito, violência incita violência. Quando os poderosos usam de suas posições para praticar bullying contra os outros, todos nós perdemos”, afirmou.

Confira os vencedores do Globo de Ouro:

Melhor Série de Drama
The Crown

Melhor Ator em Série de Drama
Billy Bob Thornton, em Goliath

Melhor Atriz em Série de Drama
Claire Foy, em  The Crown

Melhor Minissérie ou Telefilme
The People v. OJ Simpson: American Crime Story

Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme
Tom Hiddleston, em The Night Manager

Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme
Sarah Paulson, em The People v. OJ Simpson: American Crime Story

Melhor Série de Comédia ou Musical
Atlanta

Melhor Ator em Série de Comédia ou Musical
Donald Glover, em Atlanta

Melhor Atriz em Série de Comédia ou Musical
Tracee Ellis Ross, em Black-ish

Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme
Hugh Laurie, em The Night Manager

Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme
Olivia Coleman, em The Night Manager

Melhor Filme de Drama
Moonlight – Sob a Luz do Luar

Melhor Ator em Filme de Drama
Casey Affleck, em Manchester à Beira-Mar

Melhor Atriz em Filme de Drama
Isabelle Huppert, em Elle

Melhor Filme de Comédia ou Musical
La La Land: Cantando Estações

Melhor Ator em Filme de Comédia ou Musical
Ryan Gosling, em La La Land: Cantando Estações

Melhor Atriz em Filme de Comédia ou Musica
Emma Stone, em La La Land: Cantando Estações

Melhor Ator Coadjuvante em Filme
Aaron Taylor Johnson, em Animais Noturnos

Melhor Atriz Coadjuvante em Filme
Viola Davis, em Fences

Melhor Diretor
Damien Chazelle, em La La Land: Cantando Estações

Melhor Roteiro
Damien Chazelle, em La La Land: Cantando Estações

Melhor Animação
Zootopia

Melhor Trilha Sonora
La La Land: Cantando Estações

Melhor Música em Trilha Sonora
City of Stars, em La La Land: Cantando Estações

Melhor Filme Estrangeiro
Elle

 

Sem mais artigos