Há 15 anos ia ao ar o primeiro episódio da série “Hannah Montana”, que foi exibida pelo Disney Channel entre 2006 e 2011. E após todo esse tempo, Miley Cyrus tem algo a dizer para a personagem: “querida Hannah Montana, eu ainda te amo 15 anos depois”.

A cantora publicou em suas redes sociais uma longa carta escrita à mão refletindo sobre seu tempo como Hannah Montana, a cantora que podia viver “o melhor dos dois mundos” graças ao seu disfarce. Quando exibia seu cabelo castanho natural, era a estudante anônima Miley Stewart. Mas era só colocar a peruca loira e looks brilhantes que virava a estrela Hannah Montana.

Para Miley, desde a primeira vez que colocou a peruca loira e um roupão glamuroso rosa, “é aí que [Hannah] começaria a viver para sempre”.

“Não apenas em mim, mas em milhões de pessoas ao redor do mundo”, disse em sua carta.

Apesar de ser considerada um ‘alter ego’, a artista explica que houve um momento em sua vida que a personagem refletiu mais sua personalidade do que a própria Miley.

“Você foi como um foguete que me levou à lua e nunca me trouxe de volta [à Terra]”, escreveu, completando que nunca imaginou que aquele primeiro script poderia transformar todos os seus sonhos em realidade.

“Eu e você passamos por muita coisa juntas, minha amiga. Compartilhamos muitas primeiras vezes. Um monte de despedidas. Altos. Baixos. Lágrimas e risadas”. Miley então lembrou que ao interpretar a personagem, perdeu seu avô, apaixonou-se pela primeira vez e teve até mesmo sua primeira menstruação no set, justamente quando estava usando uma calça branca e um “cara fofo” a convidou para almoçar. “Mas ao invés disso, passei o almoço chorando no banheiro com a minha mãe e tentando achar um jeans novo”.

Foram muitas emoções ao lado de Hannah Montana. E além do trabalho, Miley também ganhou uma segunda família ao contracenar com Emily Osmet, Mitchel Musso e Jason Earles: “eu os via mais do que via minha própria família”.

O último episódio de “Hannah Montana” termina com um trecho da canção “Wherever I Go”, da cantora pop, que diz: “podemos estar separadas, mas espero que saiba que você estará comigo aonde quer que eu for”. Miley cita este pedaço para dizer que as palavras são verdadeiras até hoje, 15 anos depois.

“Hannah, espero que me ouça e acredite que essas palavras são verdadeiras. Você tem todo meu amor e, acima de tudo, gratidão. Dar vida a você nesses seis anos foi uma honra. Tenho uma dívida não só com você, Hannah, mas com todos que acreditaram em mim desde o início”, escreveu Miley, agradecendo a todos os envolvidos no projeto.

Ela finalizou a carta dizendo: “eu te amo, Hannah Montana”.

Sem mais artigos