Natalie Portman, estrela do polêmico novo filme de Darren Aronofsky, Black Swan, insistiu que ela não é contra a nudez e cenas de sexo em filmes. Em entrevista à V Magazine, a atriz discutiu sua tão comentada intimidade com a Mila Kunis no suspense.

“Eu fui descobrir minha própria identidade sexual, gostos e desgostos e tudo isso, e é estranho fazer coisas no filme que você apenas imaginou”, disse ela sobre a experiência. “Não é atrevido – é extremo”, completou.

Portman acrescentou ainda que a internet foi o principal fator dela ter negado outros papéis semelhantes no passado. “É chato, porque toda essas besteiras online vão contra o que eu quero fazer artisticamente”, disse ela.

“Não sou avessa à sexualidade ou nudez no cinema, mas sou muito contra sites de pornografia e você está dando muito material a eles se você fizer algo do tipo. É sempre um grande dilema pra mim”, explicou.

Black Swan conta a história de uma bailarina chamada Nina (Portman) que se esforça para conseguir o papel principal em uma montagem de O Lago dos Cisnes, depois que Beth, a primeira bailarina da companhia (Winona Ryder) é afastada.

Por ser a favorita do diretor do balé, Thomas (Vincent Cassel), a escolha parece certa. No entanto, uma nova integrante chamada Lilly (Mila Kunis) surge e ameaça sua posição. A complicada relação entre as duas concorrentes é o fio condutor do filme, que mostra o quanto a situação pode mexer com a sanidade de Nina.

Sem mais artigos