Desde o início dos anos 70, a TV Globo emplaca sua tradicional campanha de fim de ano com a famosa musiquinha: “Hoje é um novo dia, de um novo tempo, que começou…” Quem nunca ouviu esse jingle???

A música em questão se chama Um Novo Tempo (Hoje é um novo dia), e foi ouvida pela 1ª vez em 1971, na campanha da Globo na virada de 71 para 72. Composta pelos irmãos Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle em parceria com Nelson Motta, a canção foi gravada pelo próprio elenco da Globo na época, e lançada em compacto de vinil.

E para “estrear” a faixa, a Globo colocou no ar a sua 1ª vinheta do gênero, em dezembro de 1971. Vamos a ela:

Como deu para perceber, a vinheta era um tanto rústica, e o arranjo musical era bem lento – no clima da época. Alguns anos depois, o jingle ganhou um arranjo mais “suingado”, e a vinheta já era bem mais festiva, rodada a cores na cidade cenográfica da novela Saramandaia (a 1ª versão). Foi na virada de 76 para 77:

E suíngue não faltou na campanha de 78/79. Afinal, vivia-se o auge da era discoteca, com a novela global Dancin’ Days bombando. Assim, a Globo criou um arranjo “disco” para a faixa, e fez uma campanha repleta de crianças – pois 1979 foi o Ano Internacional da Criança:

No ano seguinte, na campanha 79 /80, a campanha trouxe uma novidade: a música-tema foi trocada por uma outra canção, que pelo jeito não vingou! Mas a campanha era bonita, com o elenco da época assistindo a uma queima de fogos de artifício:

Em 1985, a Globo dominava a audiência com a novela Roque Santeiro. Então, como não podia deixar de ser, a campanha 85/86 foi estrelada pelo elenco da novela, e contando com uma música inédita composta por Sá & Guarabira, que tinham composto faixas para a trilha da novela:

Considerada a campanha mais marcante de toda a história da TV Globo, a vinheta 89/90 preparava o terreno para os 25 anos da emissora, que seriam celebrados em abril de 1990. Todo o elenco da emissora cantava e saltitava com a música Globo 90 é Nota 100. A faixa Um Novo Tempo foi mais uma vez descartada. A campanha marcou época e até hoje emociona:

Na virada 91/92, a campanha trazia uma inovação: era feita de esquetes com o elenco da emissora fazendo coisas “diferentes”. Por exemplo, Antônio Fagundes e Tony Ramos cantavam, Fátima Bernardes sapateava, e Xuxa cantava ao lado de Grande Otelo. O lema era “Invente, tente, faça um 92 diferente!”

Na campanha 94/95, o foco era “arquitetônico”: a vinheta foi gravada nos estúdios do Projac, que tinham acabado de ser inaugurados. A tradicional música vinha em arranjo instrumental:

Na virada 1999/2000, a campanha tinha um ar épico, esotérico e místico, contando com um coro cantado por crianças…

Um tom semelhante foi adotado na campanha de 2004/2005. A vinheta preparava o aniversário de 40 anos da emissora e trazia uma música inédita. Mas o fato é que, pensando bem, essa vinheta não foi tão marcante!…

Sem mais artigos