O novo filme da franquia 007 mostrará um lado mais emocional de James Bond, afirmou o diretor do filme, Sam Mendes, em entrevista coletiva em Istambul. De acordo com o diretor, o longa busca voltar ao personagem criado nos anos 50 por Ian Fleming.

“Você sempre volta a Fleming porque muita gente cai no clichê de pensar que Bond é um playboy internacional, alguém que nunca tem problemas e nunca sua uma gota. O James Bond que Fleming criou, na verdade, era um personagem bastante conflituoso”, disse, de acordo com o site Digital Spy.

Para o diretor, o agente secreto lida com sentimentos como a estafa, o tédio, a depressão e a dificuldade com o fato de ter de matar pessoas. “Isso faz dele um personagem muito mais interessante, e algumas dessas coisas são exploradas no novo filme”, contou.

Na trama de 007 – Operação Skyfall, a lealdade de James Bond (Daniel Craig) a sua chefe M (Judy Dench) é testada quando o passado dela volta para ameaçá-la. O MI-6, organização a que ambos pertencem, é atacado, e Bond deve pôr fim à ameaça, sem importar o custo pessoal que isso vá representar.

O primeiro trailer cinematográfico do novo filme de James Bond será lançado no próximo dia 25 de maio, junto com a estreia de Homens De Preto 3 no cinema.

Sem mais artigos