Pedro Bial, que voltou nessa quinta-feira (4) com o programa Na Moral, da TV Globo — com o tema “O que é ser brasileiro?” — demonstrou ser crítico em relação às manifestações que tomaram o país no último ano.

“Em multidão, é o espírito de manada que impera, algo bem primário como manifestação política”, disse, ao ser indagado sobre as vaias que a presidenta Dilma Rousseff receberam no Itaquerão durante a abertura da Copa do Mundo. “Vaia é expressão, mas não é comunicação. É interjeição, não é argumento. É fenômeno coletivo, o indivíduo não vaia, tem que falar, argumentar”, apontou.

Ainda assim, acha que as vaias são válidas. “Claro que vale, mas não quer dizer muita coisa”, critica. “A democracia tira a vaia de letra.” Na próxima semana, o Na Moral vai falar sobre racismo. As eleições, ele garante, não serão exploradas pela atração. “O Na moral trata da micropolítica”, explica.

Sem mais artigos