A atriz Penélope Cruz, que divulga em Madri o quarto filme da saga Piratas do Caribe, Navegando em Águas Misteriosas (veja mais de 150 fotos do filme AQUI), disse nesta quarta-feira à Agência Efe que ela gostaria de voltar a trabalhar com seu marido, Javier Bardem, com o qual dividiu as câmeras em Jamón, Jamón, de Bigas Luna.

“Se acharmos o projeto adequado, por que não? Mas nada é certo ainda. Gostaria de trabalhar é com Pedro (Almodóvar), (Alejandro) Amenábar, com Bigas (Luna) e de ter a oportunidade de parceria com quem nunca trabalhei em meu país, como Julio Medem“, listou a atriz em entrevista à Agência Efe.

RELEMBRE A CARREIRA DA ATRIZ DESDE JAMÓN, JAMÓN

Piratas do Caribe – Navegando em Águas Misteriosas é um filme de aventuras e foi filmado em 3D, um casamento perfeito”, declara o diretor e coreógrafo Rob Marshall, responsável pelos musicais Chicago (2002) e Nine (2009), projeto no qual conheceu Penélope Cruz.

“A filmagem foi maravilhosa, viajamos durante seis meses pelo mundo todo, fomos ao Havaí, a Porto Rico, a uma ilha chamada Palominillo, e depois em Londres”, comentou a atriz espanhola.

Penélope confessou que sua maior dificuldade nos bastidores não foi a gravidez, mas a falta de habilidade em usar a espada e explica que a ajuda de seus companheiros foi fundamental.

A atriz vive a personagem Angélica, uma enigmática mulher que tanto poderia ser o verdadeiro amor do protagonista Jack Sparrow, como uma impostora que o usa para conquistar seus objetivos.

Penélope garante que trabalhar com Johnny Deep foi uma ótima experiência: “É muito inteligente, carismático, muito bom ator e, sobretudo, uma pessoa muito boa”.

Em julho, a atriz trabalhará com Woody Allen, e talvez, disse, com Roberto Benigni, em Roma e interpretará em italiano.

Penélope Cruz quer voltar a trabalhar com Javier Bardem

Sem mais artigos