Aconteceu na noite de segunda (06) no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro, a entrega dos prêmios Félix, parte da premiação do Festival do Rio.

O Prêmio Félix foi criado neste ano para premiar os melhores filmes com temáticas LGBT presentes no Festival. O nome do prêmio é uma homenagem (oi?) ao personagem Félix, interpretado por Mateus Solano na novela global Amor à Vida.

E os premiados foram três. O documentário brasileiro De Gravata e Unha Vermelha, de Miriam Chnaiderman, foi escolhido como Melhor Documentário.

Na categoria Melhor Ficção, venceu o filme grego Xenia, de Panos H. Koutras. E o Prêmio Especial do Júri foi para o australiano Toda Terça-Feira, de Sophie Hyde.

O Festival do Rio segue até quarta (08).

Sem mais artigos